Num Dois Cavalos, de Paris a Saigão

O sonho de aventura, de uma aventura verdadeiramente empolgante, já esteve presente em qualquer momento da vida da maioria de nós. Mas poucos, muito poucos, ousaram concretizá-la. Os que não abandonaram ainda o (secreto) desejo de um dia fazerem a mala e partirem (embora, no fundo, saibam que dificilmente o farão) satisfazem o gosto na aventura de outros, daqueles que ousaram partir.Vem isto a propósito da edição de “Paris – Saigão: uma viagem de 16.000 km à aventura num 2 CV”, de Édouard Cortès e Jean-Baptiste Flichy. Trata-se do relato da aventurosa viagem dos dois jovens – Cortès tem 25 anos e é jornalista e repórter de imagem, Flichy tem 27 e foi o coordenador logístico da expedição cultural e científica “Sur les Routes de la Soie”, em 2003 – que durante seis meses, “montados” num lendário “dois cavalos”, atravessaram 16 países reproduzindo o itinerário de Guy de Larigaudie e Roger Drapier em 1938, que num Ford T fizeram a primeira ligação terrestre entre a Europa e o Sudeste Asiático.Mais do que as peripécias rocambolescas e mais ou menos perigosas entre guerrilheiros afegãos e salteadores indianos, entradas clandestinas em países e avarias no carro que dão “sal” à aventura, o relato vale sobretudo pela capacidade de observação e compreensão da realidade.
___________
Édouard Cortès/Jean-Baptiste Flichy
Paris – Saigão: Uma Viagem de 16.000 km à Aventura num 2 CV
Publicações Europa-América, 19,50€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.