Urbano Tavares Rodrigues | Ao Contrário das Ondas

1-O que representa, no contexto da sua obra, o livro «Ao Contrário das Ondas»?
R- É o livro em que talvez tenha atingido a perfeição da minha escrita - na estrutura da narrativa e no estilo, na mescla da oralidade, da ironia e da poesia.

2-Qual a ideia que esteve na origem do livro?
R- O amor feliz não dura nas ondas da vida, mas transforma-se, umas vezes em ternura, outras em dor.A ideia da privatização do sistema penal é até parcialmente do sector judiciário ocorreu-me a meio do romance. É uma alavanca da acção na segunda e na terceira partes da narrativa.

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Tenho na gaveta uma novela de que gosto particularmente, Os Cadernos Secretos de D. António Prior do Crato, e ainda uns contos, que vão crescendo.

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.