Kumari Deusa de Gotham


A protagonista é Kumari, uma deusasinha estagiária (pois é, hoje em dia há estágios para tudo...), filha do rei de um país que não consta nos nossos mapas.
Um reino onde as pessoas são felizes e os governantes são bons e honestos, extraordinário, hem?!
Pois a nossa deusa-princesa Kumari e o seu abrutre amigo bebé encalham no mapa e vêm parar ao Mundo do Outro Lado, o nosso e com tanta pontaria que caem logo em Nova Iorque, que como toda a gente sabe, não é terra onde se acredite em deuses.
E está claro que não é fácil ter treze anos e ao mesmo tempo ser uma deusa, logo na fase dura das borbulhas na cara, da dúvida terrível e constante do será que estou gira?, para além do díficil que é para qualquer uma, deusa ou não, o primeiro amor, até chegar à fase do “ele beijou-me. Não posso acreditar. Ele beijou-me mesmo. Melhor ainda, eu beijei-o e foi tão fácil... Não houve choque de narizes nem de dentes e eu consegui não morder a língua dele nem babar-me e, enfim, tudo se passou como se tívessemos sido feitos para fazer aquilo”,
com o problema acrescido de Kumari ter apenas um ano para voltar ao reino para além dos mapas, antes de se transformar em mortal.
Um muito simpático e divertido livro para as meninas se sentirem deusas nas férias.
__________
Amanda Lees
Kumari Deusa de Gotham
Bertrand Editora, 15.95

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.