Luís Ferreira | Os Doze Rapazes


1 - O que representa, no contexto da sua obra, o livro «Os Doze Rapazes»?
R- Até ao momento os meus livros não passam de mera ficção, mas são inspirados nos acontecimentos e nas mudanças existentes nos momentos actuais, mudanças essas que estão a relegar para segundo plano a dignidade da pessoa humana em para se passar a valorizar em demasia outros aspectos como as estatísticas e a competitividade entre países, empresas e pessoas.São estas mudanças de paradigma que colocam em segundo lugar as pessoas que me inspiraram a escrever – Os doze rapazes. Não podia deixar de escrever alguma coisa sobre a escola e os professores que têm sido alvo de grandes mudanças nos últimos três anos. Mudanças que poderão gerar injustiças; afastar imensos professores do ensino e afectar para sempre a dignidade profissional e pessoal de muitos docentes. Se eu me preocupo com a dignidade humana e os direitos humanos, e espelho essa preocupação nas minhas obras, não podia deixar passar as mudanças dos últimos anos na educação, as quais irão prejudicar muito os docentes.

2 - Qual a ideia que esteve na origem do livro?
R- A primeira ideia de escrever uma história sobre a escola surgiu em 2005, mas só um ano e meio depois comecei a redigir o livro, o que foi bom, na medida em que assisti a mais acontecimentos nefastos relacionados com os docentes da escola pública. Tudo o que assistimos nos últimos anos em relação à revisão do estatuto da carreira docente; à atribuição de horários zero; à avaliação de desempenho; ao aumento da indisciplina e ao criticar e até escarnecer ferozmente os docentes.

3 - Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Neste momento, estou a concluir um livro com sete contos (de pequena e média dimensão), os quais focam temáticas tão actuais como a violência, a separação, o endividamento, o desemprego. Segue-se um romance que iniciei em 1999, mas que parei, retomei em 2004, todavia voltei a parar. Agora até ao fim do ano deverei concluí-lo para depois o puder enviar para editar. É um romance que se passa na região Centro litoral (tal como alguns dos meus contos), é sobre a vida de uma família, das dificuldades que viveram desde meados do século XX até aos nossos dias. É certo que aquela família não existe, porém alguns dos acontecimentos narrados são semelhantes aos que se passaram com algumas famílias. Pode mostrar à juventude as dificuldades e a luta diária da maioria dos habitantes das zonas rurais em Portugal. A seguir a esse romance espero escrever dois romances que poderão dar polémica, por causa da temática e das personagens. Antes do final de 2008, início de 2009 não irei lançar nenhum livro novo no mercado.
__________
Luís Ferreira
Os Doze Rapazes
Edições E-Copy, 11,50€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.