Memórias de um Chauffeur de Táxi


Há quem defenda que, para se publicarem romances policiais em Portugal, é preciso utilizar-se um pseudónimo inglês. Criou-se a ideia errada que só os ingleses conseguem remeter para a escrita o faro dos investigadores e detectives ou a arte e o engenho dos polícias e dos ladrões. Esta tese cai por terra se tivermos em linha de conta que a colecção “Vampiro: Os Mestres da Literatura Policial” conta já, através dos Livros do Brasil, com 60 anos de grandes publicações. Este “Memórias de Um Chauffeur de Táxi” de Reinaldo Ferreira (o primeiro autor português de novelas policiais) atingiu o n.º 700, facto inédito no nosso país.
Na sequência de outros trabalhos publicados com grande êxito ("Aventuras Extraordinárias de Kiá" e "O Cartomante do Raciocínio - Memórias Extraordinárias do Dr. Duque"), o repórter X, como também ficou conhecido, voltou a apresentar um livro repleto de suspense. Aqui reina a história de um taxista lisboeta e as suas peripécias nos loucos anos 20 da capital. Um palco onde se entrecruzam os clubes nocturnos, os cavalheiros de indústria, os mistérios e escândalos. Como grande conhecedor da capital, o chauffeur é um perito na arte e astúcia de fazer inveja a muitos detectives. Recomenda-se vivamente.
__________
Reinaldo Ferreira
Memórias de um Chauffeur de Táxi
Livros do Brasil, 6 €

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.