Se não comprarem mato-me


São no total mais de 40 crónicas ousadas e demolidoras. Talvez das mais loucas, absurdas e fantasmagóricas que li até hoje (e acreditem que já li algumas muito desajeitadas). Seja como for, imaginação imaginada (muitíssima!) é coisa que não falta a António Manuel Revez. O autor destes diferentes textos cómicos, prefaciados pelo radical Fernando Alvim, versa um interminável mundo louco de semi-verdades e pseudo-mentiras. Tudo muito bem entrecortado por secções de encantar, de cortar... São “Loirices”, “As Outras”, “Os Outros”, “Vidas” e “Alter-Egos” que se cruzam ao longo de muitas páginas. A vida dos homens com vida, a beleza irónica das mulheres, o pormenor dos detalhes que mora em cada um. Tudo vale nesta alegre prosa encharcada de tolice para nos pôr bem-dispostos.
A sinopse é clara: “este conjunto de crónicas tragi-cocó-micas resulta de um prolongado processo de perturbação emocional e psíquica, onde, nos seus momentos mais críticos, cheguei a hesitar entre a mudança de sexo e o cultivo de uma espécie de tomates especialmente saborosos em contexto de saladas”. E a loucura continua em “O pénis do Jeremias”, “Maravilhoso Mundo Novo” e “O frio que faz na cama”, livros do mesmo autor, publicados pela Esfera do Caos.

__________
António Manuel Revez
Se não comprarem mato-me
Esfera do Caos, 15,90 €

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.