O Céu sobre Berlin


“O Céu sobre Berlin”. Assim se intitula o mais recente livro de Danyel Guerra. “(Pre)textos de Viagens” é o subtítulo desta colectânea de crónicas e “road stories” (estórias de estrada), encenadas nas cidades de Berlin, Bilbao, Guetaria, San Sebastián/Donostia, Vitoria/Gasteiz, Barcelona, Oviedo, Gijón e La Manga del Mar Menor.
“O Trabantáxi de Berlin” assume-se como o (pre)texto âncora da publicação, editada pelo editora Aleph, com produção gráfica de Estratégias Criativas. O croniconto evoca a travessia a pé, pelo autor, do Muro de Berlim. Quando estamos a menos de um mês da passagem dos 20 anos da queda (ou derrube) do “Berliner Mauer”, Danyel Guerra reflete sobre esse acontecimento, que simbolizou a ruína da chamada cortina de ferro e dos regimes socialistas de obediência soviética.
Outro (pre)texto genuinamente instigante do ponto de vista político-cultural será “Entrando por el cano”. Nele, o autor adopta o estilo típico do publicismo, polemizando sobre as relações, frequentemente equívocas, entre Portugal e o Estado espanhol.
“O Céu sobre Berlin” encerra, na contracapa, com um texto síntese de Fernanda Rodrigues dos Santos, que sublinha a pulsão cinemática instalada pelo autor nestas narrativas viajantes.
Danyel Guerra (aka Danni Guerra) nasceu na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, num dia de Vénus do mês de Novembro, sob o signo de Escorpião. Radicado em Portogaia há vários anos, é licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Desde 1983 tem sido, nas horas (mal)pagas, redactor de jornalismo. Em 1987 publicou o “Guia de Verão/Porto/Roteiro Jovem”, edição do FAOJ-Porto. Mais recentemente, em 2004, deu à estampa, para o selo Armazém Literário, “Em Busca da Musa Clio”, ensaio biográfico sobre o árcade portuense Tomás Gonzaga. Pela mesma editora foi publicado, em 2008, o volume de cronicontos “Amor, Città Aperta”.
__________
Danyel Guerra
O Céu Sobre Berlin

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.