Antonio Fontana | O Perdão dos Pecados

1- O que representa, no contexto da sua obra, o livro «O Perdão dos Pecados»?
R- Queria escrever um romance sobre as coisas que devíamos ter feito e não fizemos, ou o contrário: sobre as coisas que não devíamos ter feito e fizemos. O resultado foi «O Perdão dos Pecados», um romance sobre a culpa, o remorso e a desesperança.

2- Qual a ideia que esteve na origem do livro?
R- A ideia que deu origem ao livro foi uma imagem que se repetia, insistentemente, na minha cabeça. Uma cena estranha. Atraída pela notícia de uma morte, uma mulher chega de combóio a um, apeadeiro perdido; o homem está à sua espera. Curiosamente, ela, que que deve ser consolada, é quem oferece consolo. Porquê esta inversão de papeis? Escrevi «O Perdão dos Pecados» tentando encontrar um resposta.

3- Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- «Plano detalhado do Inferno» é o meu próximo romance. Uma encruzilhada de histórias sobre a solidão, o rancor e os pequenos infernos quotidianos. Um casamento desfeito também pode ser o inferno; o mesmo se passa com a agonia de um doente ou alguns lares de idosos. Não é preciso ir muito longe para dar de caras com o inferno: estána casa ao lado ou, inclusivamente, em nossa própria casa. O inferno são so outros mas também somos nós.
__________
Antonio Fontana
O Perdão dos Pecados
Minotauro, 12€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.