Nuno Goulart Brandão | As Notícias nos Telejornais

1- De que trata este seu livro «As Notícias nos Telejornais»?
R- Esta Obra sintetiza dez anos de investigação teórica e empírica aos Estudos Televisivos portugueses em geral e ao Jornalismo Televisivo em particular (2000-2009). Tem, por outro lado, uma atitude reflexiva e prospectiva do Sector dos Media em Portugal, bem como do papel do Serviço Público face aos restantes operadores privados de televisão.

2- De forma resumida, qual a principal ideia que espera conseguir transmitir aos seus leitores?
R- Pretende dar aos leitores esclarecidos (professores, alunos e profissionais do sector dos Media) um balanço sobre como têm sido as prioridades informativas das Televisões Generalistas Portuguesas (RTP1; SIC e TVI) e, ao público em geral, um conhecimento mais sustentado sobre o que tem sido a Televisão Portuguesa, sobretudo, no seu campo informativo, bem como proporcionar um ponto de situação sobre o sector dos media portugueses e na minha opinião que aspectos devem ser potenciados neste Século XXI.

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Neste momento, estou a trabalhar numa análise de comunicação política alusiva às várias eleições por que passamos em Portugal, bem como pretendo desenvolver estudos ao Campo Radiofónico, sobretudo à sua informação / noticiários, com o intuito de continuar a aplicar a minha metodologia de trabalho que apliquei junto da campo televisivo, podendo assim, verificar que prioridades temáticas informativas são dadas na Rádio e, com isso, poder cruzar dados face às opções que encontrei no livro que agora se edita «As Notícias nos Telejornais». Por último, continuarei sempre que achar relevante a produzir igualmente estudos televisivos, sobretudo, no que se refira às opções do Serviço Público de Televisão versus Televisões Privadas.
__________
Nuno Goulart Brandão
As Notícias nos Telejornais
Guerra e Paz

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.