Esther Mucznik | Grácia Nasi


1– De que trata este seu livro “Grácia Nasi”?
R – O livro conta a história de uma mulher judia e portuguesa do século XVI, no período dramático e conturbado que se segue às conversões forçadas dos judeus por D. Manuel I, em 1497. Grácia Nasi nasce no seio de uma família judaica refugiada de Espanha pelo decreto de expulsão em 1492 e obrigada a uma conversão em Portugal. Baptizada à nascença com o nome cristão de Beatriz de Luna, viveu desde criança no mundo ambivalente de uma dupla identidade: cristã por fora, judia por dentro. As perseguições, a fidelidade à fé judaica e a voracidade de reis, nobres e Papas relativamente ao imenso império financeiro que herda por morte de marido, Francisco Mendes, levam-na a uma errância que acompanha o mapa da Europa até ao império Otomano, onde finalmente se pode assumir abertamente como judia.

2 – De forma resumida, qual a principal ideia que espera conseguir transmitir aos seus leitores?
R – Em primeiro lugar, a divulgação de uma personagem excepcional, que simboliza ao mais alto grau o espírito pioneiro, empreendedor e preponderante, assumido na época pelos sefarditas judeus/cristãos-novos. Espero também que através da história de Grácia Nasi se possa entender o fracasso das tentativas de assimilação forçada e a importância da liberdade religiosa e cultural.

3 – Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R – Neste momento, estou em repouso (nesse ponto de vista...).
__________
Esther Mucznik
Grácia Nasi
A Esfera dos Livros, 23€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.