Maria Manuel Viana | O Verão de Todos os Silêncios


1- O que representa, no contexto da sua obra, o livro «O Verão de Todos os Silêncios»?
R- O Verão de todos os silêncios é o meu terceiro livro e meio, dado o último (Damas, Ases e Valetes) ter sido escrito com Ana Benavente. Este livro surge, simultaneamente, como uma fase diferente na minha escrita e uma continuação - diferente, na medida em que vou mais longe no registo narrativo, com quatro personagens principais, três espaços e vários tempos; continuação, ou talvez melhor fosse dizer continuidade, porquanto duas das personagens já o eram nos livros anteriores. Contudo, embora sendo as mesmas, são outras, porque as circunstâncias mudaram. O mesmo poderia dizer-se de mim, enquanto autora.

2- Qual a ideia que esteve na origem do livro?
R-É-me difícil escolher uma só ideia, porque foi a confluência de várias. Para ser breve, enumero as 4 fundamentais: o Mal que atravessou o séc.XX, através dos espaços concentracionários; a solidão e incomunicabilidade numa sociedade altamente codificada; a invisibilidade das mulheres; o poder redentor da literatura, do cinema, da música, das artes plásticas.

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R-Ainda não recomecei propriamente a escrever um livro, este é-me e está-me demasiado próximo e ainda não consegui libertar-me das personagens e do universo em que estas se movem. Preciso primeiro de distanciar-me, para poder escrever outro livro. No entanto, sei quem vai ser a personagem principal e a situação que está na base duma nova história. Sobretudo, percebi que quero (re)começar porque, nestes últimos dias, tenho andado obcecada com o título. Não consigo escrever uma história que não tenha nome.
__________
Maria Manuel Viana
O Verão de Todos os Silêncios

Planeta, 16,95€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.