O sabor de um grande clássico

Sorriu compreensivamente – ou muito mais do que isso. Era um desses raros sorrisos que têm o dom de restabelecer incessantemente a confiança nos outros, como só encontrámos quatro ou cinco vezes na vida. Um sorriso que por um instante enfrentava – ou parecia enfrentar – toda a eternidade e que depois se concentrava em nós com um irresistível preconceito a nosso favor. Que nos entendia só até ao ponto em que queríamos ser entendidos, que acreditava em nós como gostaríamos de acreditar em nós próprios e nos assegurava ter a nosso respeito precisamente a impressão que, nos nossos melhores momentos, esperávamos conseguir comunicar aos outros.
O brilhantismo de F. Scott Fitzgerald é mundialmente reconhecido, assim como “O Grande Gatsby” é uma obra que hoje em dia toda a gente intitula de “clássico” e que aparece em todas as listas de livros que se deviam ler.
Não é para menos, o misterioso Gatsby, que pouco conta e de quem pouca coisa se sabe, parece um verdadeiro gangster que dá boas festas. Daisy é uma mulher rica e com dinheiro mas que não está muito satisfeita com o seu casamento. O narrador, um homem de meios muito mais reduzidos do que Gatsby e Daisy, é a única testemunha desta história de amor. Encontramo-nos na época do Jazz, com todos os seus excessos e decadências, em que nos sentimos a ouvir a música que toca nas festas, os vestidos que as mulheres usam, o calor daquelas noites de Verão e a boa disposição que abunda no jardim de Gatsby. Assim como muitas vezes sentimos a angústia, a confusão, o medo e por vezes a serenidade que emana do casal e da sua história atribulada.
Aliando a esta história de amor pouco comum e com um final não menos surpreendente a escrita extraordinária de Fitzgerald, temos em nossas mãos uma verdadeira obra de arte que deixa qualquer um agarrado ao livro do princípio ao fim.
“O Grande Gatsby” é agora editado pela Publicações Europa-América que o inclui na sua selectiva colecção de clássicos.
______________________
F. Scott Fitzgerald
O Grande Gatsby
Publicações Europa-América, 14,99€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.