A vida íntima de uma mulher

Por vezes é preciso um grande cataclismo para reflectirmos sobre o passado e o futuro, o que fomos e o que deixámos por fazer. São momentos de fractura, quando a fragilidade (física e/ou psicológica) se transforma em força anímica. É assim o livro de Emília Ferreira, um romance tecido numa extrema delicadeza poética onde cada frase é uma nota fundamental para a harmonia da sinfonia. Decididamente, uma obra a ler com imenso prazer.
“Cartografia Íntima” é um romance extraordinário pelo que revela sobre a intimidade feminina. Com muita sensibilidade, Emília Ferreira traça o percurso de quatro gerações de mulheres da mesma família partindo do relato de Helena.
Quando o coração a trai e se vê regressar à vida quase por milagre, Helena, agora uma mulher madura e já avó, recua até à infância e sem amargura nem ressentimentos percorre a sua vida, numa viagem de grande honestidade pessoal em que os erros e as más opções são analisados nas suas consequências, sem desculpas de mau pagador.
Ao longo desta viagem interior, Helena disseca as relações da sua vida, especialmente com as mulheres que dela tomaram parte: a avó, uma mulher forte e marcante, desalinhada face ao pensamento e acção da época; a mãe, personagem fria e distante, de uma obediência cega às regras e bons costumes vigentes; a amiga de infância, figura mesquinha cujo ciúme a torna capaz de cometer uma enorme traição; e a filha, de quem se afastou e agora tenta compreender e (re)conquistar.
Em plena maturidade, Helena percebe em toda a sua plenitude o conselho dado há muitos anos pela avó: a pele de uma mulher não deve chegar intocada à última morada, as rugas são a prova de uma vida vivida. E ela está finalmente disposta a entregar-se a um verdadeiro amor e a deixá-lo marcado no seu rosto.
__________________
Emília Ferreira
Cartografia Íntima
Difel, 13€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.