Bons livros, boas leituras


Manuel Jorge Marmelo já nos habituou a uma escrita criativa, rigorosa e densa. Acaba de editar um livro surpreendente e muito interessante: Uma Mentira Mil vezes Repetida. E reeditou um livro de 2000: O Amor é para os Parvos (ambos na Quetzal que vai reeditar toda a sua obra). Das novidades editadas em 2011, Manuel Jorge Marmelo destaca três livros que recomenda:

1.
O Filho de Mil Homens, de Valter Hugo Mãe: o livro tem alguma coisa do grotesco e da crueldade que havia no notável O Remorso de Baltazar Serapião, mas também aquele modo onírico e poético que o Valter tem de olhar para as coisas, sendo capaz de ver nelas como que relâmpagos que nós, os outros, não conseguimos perceber, ver, cheirar. E há esperança. É bom que existam pessoas e livros que ainda acreditem nela.

2.
O Dois Amigos, de Kirmen Uribe: começa por ser um livro sobre um tempo perdido, o mundo desaparecido dos velhos pescadores bascos, mas acaba por ser, além disso, uma sucessão de belas e tocantes histórias que são os passos que o narrador vai dando à medida que prepara a escrita do romance, as reflexões que faz, as dúvidas que tem e as estratégias que adopta para coser os episódios que descreve. Um romance delicado e sólido, elegante e belo.

3.
Os Pretos de Pousaflores, de Aida Gomes: filhos de um português a quem a guerra em Angola obrigou a regressar a Portugal, os pretos de Pousaflores mostram um outro lado, diferente, do país que somos. São personagens cercadas pelo passado e pela História, e conduzidas à armadilha de uma pequena aldeia pelos caminhos que a guerra urde.
Valter Hugo Mãe, O Filho de Mil Homens 
(Alfaguara: 17,00€)

Kirmen Uribe, O Dois Amigos 
(Planeta: 17,95€)

Aida Gomes, Os Pretos de Pousaflores 
(Dom Quixote:15,95€)

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.