Cláúdia Pinto Ribeiro | Os Outros

1- De que trata este seu livro "Os Outros. Casa Pia de Lisboa como Espaço de Inclusão da Diferença"?
R- Este trabalho, de natureza histórica, debruça-se sobre o estudo de dois estabelecimentos de ensino especial, que surgiram na dependência da Casa Pia de Lisboa, no período da Primeira República. O seu interesse histórico inflaciona-se pelo facto de constituírem a primeira iniciativa estruturada de ministrar um ensino adequado à "anormalidade" de dezenas de crianças que habitavam os claustros dos Jerónimos, edifício que à época albergava a benemérita instituição. Até então, as respostas convencionais giravam em torno dos asilos e manicómios, espaços pouco vocacionados à aprendizagem de uma profissão. Neste sentido, a segunda década do século XX viu nascer a Colónia Agrícola de S. Bernardino, em Peniche, e o Instituto Médico-Pedagógico, em Santa Isabel, Lisboa, os primeiros estabelecimentos do género a debruçarem-se sobre o ensino especial. Norteados por objectivos economicistas e humanitários, estes institutos tornaram possível, a centenas de "crianças anormais", a aprendizagem de um ofício para que, doravante, não dependessem mais da caridade alheia. Eis as raízes do ensino especial em Portugal.

2- De forma resumida, qual a principal ideia que espera conseguir transmitir aos seus leitores?
R- A ideia principal que inspirou os momentos da escrita foi a de que a História tem de distrair o leitor imaginado; mesmo que trate de questões tão sensíveis como a educação de crianças com necessidades educativas especiais ou dos soldados que regressam mutilados do campo de batalha. Por isso, coseu-se a narrativa de modo a construir-se momentos de verdadeira empolgação para o leitor; como se este ficasse preso às palavras e não conseguisse desviar o olhar, nem por um momento. Esta foi, pelo menos, a minha pretensão.
A segunda ideia que eu gostava que o leitor retivesse reside no conceito de "inovação", no sentido de mostrar que, muitas vezes, as opiniões ou reformas mais progressistas e que pretendem trazer novidade, rompendo com o passado, vão beber a esse mesmo passado a sua inspiração, anunciando muito pouco de novo ao panorama contemporâneo.
Por último, e não menos importante, gostava que o leitor reconhecesse na instituição Casa Pia um foco de experimentações e inovação educacional, um laboratório de modernidade pedagógica.

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Neste momento, encontro-me inserida num projecto europeu, que envolve vários países, e que se debruça sobre o ensino dos "passados dolorosos" e sobre a forma como os jovens compreendem/apreendem o ressentimento e os "deveres da memória". Possivelmente, será em torno desta temática que desenvolverei investigações futuras.
__________
Cláudia Pinto Ribeiro
Os Outros. Casa Pia de Lisboa como Espaço de Inclusão da Diferença
Editorial U.Porto, 19,50€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.