Lurdes Teixeira | A Reforma do Centro de Saúde


1- De que trata este seu livro "A Reforma do Centro de Saúde"?
R- Este livro apresenta uma abordagem sociológica às organizações Centro de Saúde e Unidade de Saúde Familiar. Resulta de uma investigação desenvolvida entre 2005 e 2010 sobre a reforma dos cuidados de saúde primários que se iniciou, precisamente, em 2005. É, por isso, um livro que se debruça sobre as profundas transformações que ocorreram no sistema de cuidados primários. Retrata sociologicamente o Centro de Saúde Tradicional (aquele que existia antes de se iniciar a reforma) e a USF. Coloca em perspectiva os efeitos, não esperados nem acautelados e sempre ausentes dos discursos políticos, da transformação de um Centro de Saúde em USF e a sua extinção enquanto unidade prestadora de cuidados. Para além desta análise organizacional e profissional, trata também do processo reformativo em si mesmo, quer enquanto articulado legal, nas suas disposições e preconizações, quer nas formas de o concretizar nas unidades de saúde e nos quotidianos profissionais. É precisamente aos profissionais, os principais agentes da reforma no terreno, que o livro também se dedica: o que pensam sobre a reforma? Que vantagens e desvantagens identificam nos novos modelos de trabalho? Que motivações presidem às suas decisões para aderirem, ou não, às USF?

2- De forma resumida, qual a principal ideia que espera conseguir transmitir aos seus leitores?
R- Podemos dizer que o livro a Reforma do Centro de Saúde: percursos e discursos traça para o leitor, precisamente, os percursos de um processo reformativo que se iniciou com a criação das USF prosseguindo mais tarde com a implementação dos Agrupamentos de Centros de Saúde – as novas estruturas de gestão que procederam, provavelmente, à maior reconfiguração dos cuidados primários até hoje concretizada. Como sempre acontece, os itinerários da mudança vão produzindo discursos múltiplos: das narrativas políticas e ideológicas dos mais diversos actores aos dizeres dos profissionais do terreno que diariamente experimentavam a mudança e os seus efeitos. Para além da análise sociológica, são também esses discursos que percorrem todo o livro e que trazem para o leitor retratos da vida quotidiana de um centro de saúde e de duas USF. Dada toda a complexidade que envolve esta reforma, espero que este livro ajude o leitor reflectir sobre o presente e o futuro de um sector que é de importância vital para o recurso rápido e efectivo ao cuidado e ao serviço de saúde.

3- Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento e que pistas de investigação se seguem no seu trabalho?
R- Neste momento preparo um capítulo para um livro luso-brasileiro que se debruça sobre os sistemas de saúde português e brasileiro, dando igualmente especial enfoque à área dos cuidados primários.
Novos projectos de investigação não faltam… Neste momento, participo num projecto luso-brasileiro, em parceria com a Universidade Federal de S. Paulo, sobre a atenção básica. A pesquisa empírica que desenvolvi para o Livro a Reforma do Centro de Saúde terminou há sensivelmente dois anos. Neste período foram implementadas novas medidas, houve avanços e recuos na reforma, mas, sobretudo, existe uma grande falta de investigação sobre os efeitos das medidas políticas e do estado do sector dos cuidados primários. Estou a iniciar uma outra investigação que pretende replicar o modelo metodológico que foi utilizado no anterior trabalho, ampliando agora o objecto de estudo para toda a estrutura dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES). Concretamente, o que pretendo é estudar o ACES e todas as unidades que o integram com o objectivo de perceber os efeitos (os mais visíveis e estatisticamente documentados, mas também os mais ocultos e nem sempre identificados e previstos) e os impactos da reforma.
__________
Lurdes Teixeira
A Reforma do Centro de Saúde
Editora Mundos Sociais, 11,30€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.