Celmira Macedo | Escola de Pais.NEE


1. Qual a motivação que esteve na base deste livro?
R- Desde 2005 que desenvolvo um trabalho de proximidade com famílias de pessoas com necessidades especiais, acompanho a sua dor, a sua luta e as dificuldades no quotidiano, imposto pelas novas necessidades que o diagnóstico impõe ao sistema familiar. A falta de formação e informação dos pais/mães (ou cuidadores/as), sobre o diagnóstico, sobre  o processo de luto, sobre as suas próprias as emoções, ou apenas sobre os diretos a que têm acesso, funcionam na auto perceções das famílias como barreiras  à sua qualidade de vida. Motivo pelo qual, e no âmbito da minha tese de doutoramento, construi, aquele que viria a ser o primeiro programa de formação estruturado, especifico para esta população "Escola de Pais.nee" no nosso país (para pais com filhos/as com diversidade funcional, os pais precisam de formação especifica: pessoal, social e científica). Em 2009 começamos a implementar a "Escola de Pais.nee" e até hoje, já foram "formados" mais de 120 pais/mães/cuidadores/as, com comprovados resultados (positivos) do ponto de vista científico (aumento das competências parentais, das competências emocionais, sociais e educativas desta população...) e do ponto de vista social (capacitação dos pais para a criação de respostas sociais na comunidade, como foi o caso da criação da  Associação LEQUE em Alfândega da Fé).  A reflexão sobre o impacto positivo deste curso de formação, foi o mote para a vontade de partilhar com a comunidade, esta experiência. Daí que a “Escola de Pais.nee" se transformasse num “Escola de Pais.nee – Guia de formação parental no âmbito das necessidades especiais”, para que outras famílias pudessem ter acesso a esta (in)formação.  

2. Em linhas gerais, quais são as ideias principais que defende nesta obra?  
R- Este guia de formação parental retrata a experiência de um modelo de formação parental  para famílias (e cuidadores) de pessoas com necessidades especiais (decorrentes de uma limitação, deficiência ou incapacidade). A inovação deste projeto assenta, quer no público-alvo ao que se destina, quer nas áreas curriculares que desenvolve:  I. Educação para a diferença (desconstrução de mitos associados a esta população);  II. Educação emocional (programa de educação emocional que pretende trabalhar o luto e a gestão emocional positiva dos cuidadores/as);  III. Educação parental (reforço de estratégias de parentalidade positiva).  Partimos assim do pressuposto que Pais/mães com filhos/as com necessidades especiais, têm necessidades especiais de formação, e principalmente de capacitação, ou seja aposta na formação para dar aos pais/mães ferramentas e estratégias de autonomia e resiliência para fazerem face às dificuldades que encontram no dia-a-dia. 

3. Este livro é um manual prático para pais e educadores ou é mais um ensaio de reflexão teórica?
R- O livro é sem dúvida um manual prático, onde os leitores podem encontrar algumas respostas na área da deficiência, consubstanciadas na teoria, mas refletidas na prática através de testemunhos de pais/mães que frequentaram a formação e que ajudaram a edificar esta "obra" no seu conjunto. Representa um marco importante, no longo caminho da inclusão social destas pessoas, pois assume-se como um recurso importante para as famílias, dando a conhecer o percurso desde o diagnóstico, analisando os fatores que, de alguma forma, facilitam ou condicionam a aceitação ao longo do ciclo vital. Por outro lado, fornece aos pais/mães algumas estratégias que os ajudarão a restabelecerem-se emocionalmente depois do diagnóstico, através da formação, da frequência de grupos de apoio e, do acesso aos recursos existentes nas redes de suporte social.  Acreditamos que a capacitação das famílias culminará inevitavelmente num restabelecer securizante e equilibrado dos sistemas familiares e numa melhor qualidade de vida das pessoas com necessidades especiais. Para os técnicos será um instrumento de trabalho que, possibilitará a concretização da formação em qualquer contexto, produzindo um efeito multiplicador, quer na formação de mais famílias, quer na sensibilização da comunidade para a diferença.
__________
Celmira C. M. Macedo
Escola de Pais.NEE-Guia de Formação Parental no Âmbito das Necessidades Especiais
Edições Pedago

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.