Teolinda Gersão | Cadernos II: As Águas Livres



1- O que representa, no contexto da sua obra o livro "Cadernos II: As Águas Livres"?
R- O primeiro volume dos Cadernos surgiu em 1984 e chama-se Os Guarda-Chuvas Cintilantes. Este é o segundo volume dos Cadernos, e insere-se na mesma linha, embora com diferenças. São livros que desafiam os géneros literários, porque dificilmente se integram em qualquer deles. Eu diria que são Diários, mas heterodoxos, porque também escapam à categoria dos Diários, tal como habitualmente os entendemos.

2- Qual a ideia que esteve na origem deste livro?
Subjacente a estes Cadernos (este não é o último, haverá outros, para os quais fui reunindo uma enorme quantidade de páginas, ao longo dos anos), está o desejo de captar, ou de algum modo de “fixar” o tempo, o instante que corre, o mundo interior e exterior – a vida. A minha, mas também a dos outros, da sociedade e do mundo. São livros reflexivos (também auto-reflexivos), mas a um nível muito profundo, em que nunca há (apenas) um “eu” mas uma voz que se desdobra e se confunde com a de outros, se deixa submergir por outras vozes e outras vidas. São livros imensamente “plurais” (“plurais como o universo”, como diria talvez Pessoa.)

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Estou a escrever um novo romance. Muito diferente de A Cidade de Ulisses, porque cada um dos meus livro é diferente. Não me daria nenhum gozo ter um “formato” a que voltasse sempre, mesmo que isso me garantisse uma enorme adesão de leitores, que provavelmente se sentiriam familiares e confortáveis num horizonte de expectativa com que já contavam. Talvez isso fosse muito útil em termos de marketing editorial, mas não é assim que funciono. Gosto do prazer de inventar sempre de novo, como se cada livro fosse o primeiro. Sei que isso é ao mesmo tempo um risco, mas também gosto de arriscar, ou não posso impedir-me de o fazer, não sei ser de outro modo.
Só posso garantir que escrevo cada livro o melhor que sei e posso. É sempre o livro (e não eu) que decide, a partir de dentro, a forma como exige ser contado.
__________
Teolinda Gersão
Cadernos II: As Águas Livres
Sextante, 15,50€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.