João Melo | Os Marginais e Outros Contos



1- O que representa, no contexto da sua obra o livro "Os Marginais e Outros Contos"?
R- Embora não tivesse nenhuma intenção prévia de fazê-lo, acho que este livro é, simultaneamente, um sinal de ruptura e continuidade, pois, ao mesmo tempo que a estrutura, a linguagem, os principais recursos expressivos, em suma, o estilo é diferente do dos livros anteriores, mantêm-se (e são aprofundadas) algumas das minhas preocupações e temas essenciais, presentes na minha obra, enquanto escritor, intelectual e cidadão. Para resumir com uma frase, prossigo neste livro as minhas reflexões recorrentes sobre a Angola contemporânea (o que não significa olvidar a história).

2- Qual a ideia que esteve na origem deste livro?
R- Escrevi todos os sete contos do livro em 2010, quando Angola comemorou 35 anos de independência. A ideia era reflectir, digamos assim, sobre o que aconteceu à minha geração, isto é, a todos aqueles que em 19975 tinham 20 anos de idade e pensavam que poderiam ajudar a construir uma nova pátria. Hoje, quando temos entre os 50 e 60 anos de idade,  constatamos que a história não é um processo linear, mas, sim, profundamente complexo e contraditório.

3- Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Continuo a escrever poesia, mas sem qualquer plano de publicação imediata. Também estou a recolher as minhas crónicas espalhadas pela imprensa desde os anos 80, a fim de publicá-las em livro.
__________
João Melo
Os Marginais e Outros Contos
Editorial Caminho, 14,90€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.