José Viale Moutinho | Primeira Linha de Fogo


1-O que representa, no contexto da sua obra o livro "Primeira Linha de Fogo"?
R – O meu interesse muito especial pela Guerra Civil Espanhola em si e comoprólogo que foi da Segunda Guerra Mundial. Raramente se consider a sua sequência, seja a atravessia de milhares de republicanos atravessando os Pirinéus e entrando em França, onde centenas são internados em campos de… concentração! Também se passa para o esquecimento o que a França deve aos espanhois na resistência aos alemães através dos maquis. Fala-se dos maquis, mas estes eram sobretudo espanhois e antigos brigadistas internacionais, com a sua recente experiência da Guerra Civil. Se olharmos para a toponímia das cidades francesas, verificamos que registam nomes de rua com o nome, por exemplo, de cristino Garcia, entre outros espanhois, Ora estes foram maquis. E muitos espanhois guerrilleros, se têm os seus nomes escondidos nas páginas da História da Rsistencia, não deixaram de ser condecorados mp pós-guerra! Foi essa justiça que quis fazer. E mostrar também que nos campos de concentração não foram só judeus que pereceram, que aí lutaram, morrera, e também sobreviveram, comunistas espanhois e brigadistas! Falei com alguns!

2-Qual a ideia que esteve na origem deste livro?
R – Recolher todos os trabalhos que fiz – inéditos e publicados - sobre a Guerra Civil de Espanha e campos de concentração nazis com protagonistas relacionados com o conflito, nomeadamente brigadistas internacionais austriacos e alemães, além de espanhois. Estão aí recolhidos uns doze ou treze anos de investigação e contactos com protagonistas, bem como três ou quatro comunicações a congressos e colóquios no exterior. Andei na pista de uma dúzia de portugueses, mas sempre cheguei depois de terem falecido, às vezes com o atraso de menos de uma semana!

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?

R – Nesta linha, trabalho num volume que se intitula «Mil anos acabam mais cedo». Hitler queria o seu Terceiro Reich por um milhar de anos e afinar, e felizmente, nem demorou meio século a ser derrubado. E incluo as memórias de uma criança alemã do pós-guerra, bem como outros trabalhos sobre guerrilha e resistência. Cuido que estará publicado em 2015. Trará novidades também. Tal como o «Primeira linha de fogo», pois doutro modo não valeria a pena fazê-lo.
__________
José Viale Moutinho
Primeira Linha de Fogo
Bertrand, 18,80€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.