David Machado | Índice Médio de Felicidade



1 – O que representa, no contexto da sua obra o livro "Índice Médio de Felicidade"?
R- Para mim, este novo livro é uma continuação quase óbvia do Deixem Falar as Pedras. Das mesma forma que esse era um romance voltado para o passado, o Índice Médio de Felicidade é um romance voltado para o futuro. Para além disso, há vários temas comuns aos dois livros, como a violência na época em que vivemos ou a adolescência.

2. Qual a ideia que esteve na origem deste livro?
R- Eu queria escrever sobre um homem em crise, numa época de crise, alguém que põe em causa tudo, ideais, planos, valores, a sua felicidade. Queria perceber em que momento é largamos mão da nossa felicidade e da nossa esperança. A personagem do Daniel apareceu primeiro, um homem que perde o emprego, a casa, os amigos, a mulher (também desempregada) que se vai embora com os filhos à procura de melhores oportunidades. A história cresceu a partir dele.

3. Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Neste momento, tenho vários livros já prontos. Há um romance escrito a meias com outros seis autores (Alice Vieira, Catarina Fonseca, Isabel Stilwell, Afonso Cruz, André Gago e José Fanha) que será publicado em breve. Há também dois contos para crianças, um que será publicado no início de 2014, o outro mais tarde nesse ano.
__________

David Machado
Índice Médio de Felicidade
Publicações D. Quixote, 14,90€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.