Fátima Vivas | Chuva de Poemas

1- "Chuva de Poemas" é uma obra de estreia: como espera poder olhar para este livro daqui a 20 anos?
R- Olharei para "Chuva de Poemas" com muito carinho. Espero poder pensar que foi apenas o começo de uma viagem, durante a qual ganhei leitores e o direito a dar à luz outros livros. O conjunto de poemas que o compõe foi reunido com o objetivo de mostrar algo, sem mostrar tudo. Deixei campo largo de outras possibilidades, e sobretudo espaço para crescer. O espólio que existe (e não cessa de aumentar) dá-me serenidade e garantias.


2- Qual a ideia que esteve na origem deste livro?
R- A  ideia que esteve na origem do livro foi sobretudo o querer que aquilo que escrevo seja lido. É a razão que me move. Foi necessário fazer um investimento. Ainda não vendi livros suficientes para deixar a linha vermelha. Com sorte, conseguirei reaver a verba inicial. E com muita sorte, um dia, verei o primeiro pagamento dos meus direitos de autora.

3- Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Hoje escrevi três poemas. Serão sempre o grosso do meu trabalho. Mas também escrevo contos e crónicas. Enfim, tenho dificuldade em ultrapassar as quarenta páginas de escrita. Não me imagino a escrever um longo romance. Primeiro, porque não aprecio o género. Segundo, porque certamente perderia pormenores pelo caminho. Sou apreciadora de textos curtos e expressivos. Preservo a minha própria coerência. Não pretendo aventurar-me por áreas em que não me sinto confortável.
__________
Fátima Vivas
Chuva de Poemas
Chiado Editora

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.