Jorge Remondes | Marketing Digital & E-Commerce


1 - De que trata este livro cuja edição coordenou “Marketing Digital & E-Commerce"?
R - Trata-se de um livro escrito por quadros empresariais, docentes do ensino superior e investigadores que pretende ser mais um contributo para a bibliografia portuguesa, ainda escassa, sobre marketing digital e e-commerce. Carolina Afonso escreveu sobre as variáveis estratégicas do marketing digital, David Monteiro apresenta um modelo de gestão de marcas on-line, Inês Amaral explica como as ferramentas de comunicação digital promovem consumidores ativos e participativos, eu abordo os social media, em particular as redes sociais ao nível da monitorização e do desenvolvimento da inteligência social, e João Neto testemunha como se constroem projetos de e-commerce com sucesso. O livro está assim organizado em 5 capítulos, sendo prefaciado por José Daniel Barquero, Diretor Geral da ESERP Business School, em Barcelona, e José Alberto Claro, Professor da Universidade Federal de São Paulo. Entretanto, no final do livro são sistematizadas as principais implicações dos conteúdos desenvolvidos para a gestão de marketing. O livro possui ainda um site (www.mkt-digital-ecommerce.pt) e contas no Facebook, Instagram e Twitter para que a conexão entre os autores e os leitores não se esgote na leitura do livro. Escrever sobre marketing digital e e-commerce exige uma atualização contínua pelo que a comunicação deve ser permanente. De referir ainda que este livro editado pela Psicosoma, contou com o apoio da Bizfeira - Plataforma de Negócios de Santa Maria da Feira e do ISVOUGA - Instituto Superior de Entre Douro e Vouga.

2 - De forma resumida, qual a principal ideia que espera conseguir transmitir aos seus leitores?
R - O mais importante é gerir uma organização numa ótica de marketing, e hoje isso significa que é necessário elaborar uma estratégia integrada, ou seja, integrar o marketing off-line e o marketing on-line, tendo sempre em linha de conta que o ponto de partida é o consumidor que assume um papel cada vez mais ativo e participativo. Por outro lado, a gestão dos social media em geral, e das redes sociais em particular, exige cada vez mais inteligência social por forma a que os conteúdos partilhados correspondam às necessidades dos consumidores, daí ser necessário monitorizar e analisar dados recolhidos através de ferramentas adequadas a cada caso. Finalmente, o e-commerce, como canal de vendas complementar, em crescimento contínuo, deve também ser integrado no mix de distribuição, sendo que cada projeto deverá ser adaptado a cada segmento. Em síntese, em termos estratégicos, é fulcral no marketing digital, na comunicação digital e na venda on-line compreender o consumidor, tal como no marketing, na comunicação e venda tradicional. Em termos operacionais, dever-se-ão definir quais as plataformas digitais, ferramentas de comunicação e de venda on-line adequadas a cada segmento, assim como a política de produto e de preço on-line.

3 - Estamos a viver num ambiente cada vez mais digital  Quais as principais implicações dessa situação para os consumidores?
R - Os consumidores on-line são mais proativos e têm voz interligando várias tipologias de conteúdos, facto que nos permite afirmar que a gestão de uma marca está cada vez mais nas mãos do consumidor. Utilizam várias ferramentas de comunicação e interagem não só com pessoas mas também com organizações, publicando por exemplo comentários ou testemunhos. Quando avaliam alternativas no processo de compra, o canal on-line é cada vez mais visitado assim como um meio onde tendencialmente se fecha um maior número de vendas. Portanto, quer no domínio da informação, comunicação e networking quer no domínio das compras on-line, os consumidores têm hoje mais poder e são eles como pessoas, o centro de uma política de marketing digital eficaz. O ambiente digital posicionou as pessoas ainda mais no centro da gestão dos negócios não só on-line mas também off-line.
__________
Jorge Remondes (coord.)
Marketing Digital & e-Commerce
Psicosoma

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.