Início, meio e fim

Um livro sobre início, meio e fim – necessariamente nesta ordem. É o que trata a obra “Da Eloquência das Lápides e Outros Poemas”, do escritor carioca Paulo Ouricuri. Contudo, não necessariamente me refiro ao que costumamos imaginar quando pensamos em início, meio e fim. Porque o quarto livro de poesias de Paulo Ouricuri não aborda o nascer, o crescer e o morrer, mas as relações que estabelecemos, e como as conduzimos, enquanto nascemos, crescemos e morremos.
A obra reúne 71 poemas divididos em três capítulos distintos, porém intimamente entrelaçados: a esfera íntima, a social, e a espiritual. A primeira fala sobre o início, a relação do homem com seu mundo interior, e todas as suas nuanças e becos sem saída. A segunda refere-se ao meio, o homem em contato com a sociedade, e suas contradições e conflitos. A terceira cita o fim, isto é: a relação do homem com o espiritual, e sua conexão com a divindade cristã. Três esferas que delimitam estados diferentes da experiência humana, mas que, ao final, fazem parte de um todo maior.
“Da Eloquência das Lápides e Outros Poemas” é uma reflexão obstinada sobre nossos tempos modernos, e nossa relação com os episódios que nos marcam, seja interna ou externamente; real ou virtualmente; imaterial ou concretamente. E neste contexto, o papel da religião e da espiritualização enquanto protagonista/antagonista de nossas vidas.
Paulo Ouricuri é autor das obras poéticas “A Triste História do Índio Juca” (2011, Editora Biblioteca 24horas), “50 Sonetos Reunidos” (2013, Editora Multifoco) e “A Poesia nos Poentes do Silêncio” (2014, Editora Novo Século). Através deste último selo também lançou, paralelamente ao seu quarto livro de poesias, seu primeiro livro de contos, “A Confissão e Outros Contos Cariocas”. E todas as suas obras, apesar de publicadas em épocas diferentes, trazem uma característica em comum: um texto denso e complexo, ainda que leve, simples e acessível.
Além disso, Paulo Ouricuri passeia por uma infinidade de temas e abordagens, sem medo nenhum de sair de sua zona de conforto, assumindo abertamente as referências que moldaram sua literatura, e expondo-se através dela. As três esferas de Paulo Ouricuri também estão reveladas em sua obra; seu início, seu meio, e seu fim.
Pessoalmente, eu gosto disso. Enquanto leitora que sou, me encanta encontrar nos livros que leio mais do que histórias estabelecidas em cima de estruturas prontas, que somente percorrem os caminhos que já foram abertos e asfaltados. Gosto, realmente gosto, de livros em que o autor deixou mais do que palavras no papel. Que mostram que, naquela obra, ficou uma parte de quem a escreveu.
Por esta razão recomendo a leitura não só da obra “Da Eloquência das Lápides e Outros Poemas”, mas também dos demais livros do autor, que podem ser encontrados nas principais lojas e livrarias virtuais do país.
Valem cada página.
__________
Paulo Ouricuri
Da Eloquência das Lápides e Outros Poemas
Talentos da Literatura Brasileira

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.