José Milhazes | As Minhas Aventuras no País dos Sovietes

1-Qual a ideia que este na origem deste seu livro: «As Minhas Aventuras no País dos Sovietes»?
R- Primeiro, escrevi este livro com vista a analisar o que foi a minha vida e porque foi assim: quais as minhas origens sociais, o meu percurso humano e ideológico num determinado fundo social, histórico, económico e humano? Segundo, para  aqueles que me queiram compreender por várias razões.

2-A sua presença  ao longo de muito anos na URSS torna-o um observador participante em momentos decisivos como a Perestoika: qual a sua memória pessoal mais forte dessa experiência?
R- Não há uma, mas muitas, que pode reduzir-se num processo: o nascer do civismo, da sociedade civil na União Soviética; o fim do medo, a descoberta de povos e lugares únicos. Do ponto de vista puramente jornalísticos, crises e revoluções na Rússia e noutras repúblicas soviéticas, a bebedeira agradável da vitória e a amargura da desilusão; cobertura de acontecimentos históricos, de contacto com aqueles que fazem a História.

3-Como classifica o seu livro: um livro de memórias pessoais ou um livro sobre a história recente da União soviética como uma grande reportagem na linha do jornalismo de investigação?
R- Não é nem um livro de memórias, nem autobiografia, nem de história. Talvez uma reportagem longa, de 38 anos, sem nomes fictícios ou lugares inventados, mas com uma visão muito pessoal, as aventuras são minhas.
_________
José Milhazes
As Minhas Aventuras no País dos Sovietes
Oficina do Livro, 15,90€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.