Vítor Ramalho | Crónica de uma Amizade Fixe

1-O que é ter sido amigo de Mário Soares?
R-Ter sido amigo de Mário Soares foi, naturalmente, um enorme privilégio. Ele foi uma das personalidades portuguesas, com prestígio internacional, mais marcantes de Portugal, um político e um patriota verdadeiramente invulgar. Com ele aprendi que a primeira qualidade que um político deve ter é a coragem, que aliava a uma grande cultura, ao amor à liberdade e à democracia. Europeísta convicto, teve sempre a noção exata do papel de Portugal no mundo, a importância da relação com os países de língua oficial portuguesa e com a nossa vizinha Espanha, a Espanha das nacionalidades. Prezava a amizade e teve amigos de sobra em todos os quadrantes – políticos, sociais e económicos – sendo um enorme prazer conversar com ele. Era uma personalidade sedutora, com estórias incontornáveis que viveu ao longo de uma vida muito cheia. Teve sempre os olhos postos no futuro.

2-Este livro mostra facetas conhecidas de Mário Soares ou revisita (ainda que com maior proximidade pessoal) histórias já conhecidas?
R-Escrevi o livro com a intenção de o publicar por ocasião da passagem de um aniversário sobre o seu nascimento e isto porque o Dr. Mário Soares tinha uma enorme alegria de viver. Não fazia qualquer sentido publicá-lo noutra data. É um livro naturalmente intimista que, por isso mesmo, dá relatos de factos de como ele era na intimidade e nesse sentido com factos publicamente não conhecidos. A revisitação que faço de outras histórias e de outras estórias tiveram a preocupação de serem relatadas numa perspetiva pedagógica, com uma linguagem simples. Houve ainda a acrescida preocupação de enquadrar todos os factos com a invocação de elementos que comprovem a sua fidedignidade, respeitando todas as pessoas e personalidades que nele são referidas. Isso mesmo foi invocado pelas pessoas que apresentaram o livro em Lisboa, a Dra. Ana Catarina Mendes e o Padre Vítor Melícias, e no Porto, o Prof. Doutor Manuel Sobrinho Simões, apelando à leitura do livro por, sem falsa modéstia, lhe reconheceram mérito.

3-Qual a história que guardará sempre de Mário Soares?
R-Como compreende, guardo dele muitas histórias e, como já referi, também muitas outras estórias. No que é essencial, guardo a solidariedade amiga de quem estava sempre nos bons e maus momentos e que em circunstância alguma deixava “cair” um amigo. Esta marca de carácter revelava a sua firmeza de princípios e de caracter que o povo português pôde confirmar em inúmeras ocasiões. Daí que não tenha que invocar nenhuma história em particular. O livro que publiquei fala de inúmeros atos do Dr. Mário Soares que, estou convicto, os leitores que tiverem oportunidade de o ler não deixarão de os apreciar revisitando uma personalidade invulgar que tanto marcou Portugal e os portugueses.
__________
Vítor Ramalho
Crónica de uma Amizade Fixe
Temas e Debates  16,60€

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.