João Semedo | Morrer

1-O livro «Morrer com Dignidade» reúne testemunhos de pessoas muito diferentes: que significado retira desse facto?
R- Essa amplitude traduz a pluralidade e dimensão do movimento: gente sem partido ou de todos os partidos e quadrantes ideológicos, crentes e não crentes, de todas as idades e profissões. O fim da vida é uma das principais preocupações dos portugueses e a despenalização uma causa muito popular.

2-A morte assistida é uma questão central numa sociedade como a nossa cuja população envelhece a um ritmo intenso. Mas, sendo uma questão tão complexa, estaremos em condições de tomar já uma decisão?
R-Respondo com uma pergunta: que mudaria se a decisão fosse tomada daqui a um ano ou dois? Absolutamente nada, os cidadãos não são uns cata-ventos.

3-Depois de todo o processo de debate em que participou nos últimos dois anos, que balanço faz: estamos no momento certo para virar uma página ou será preferível esperar por um referendo?
R-Acho que estamos no tempo certo para decidir. Mas mesmo que não estivéssemos nunca seria o referendo a forma de decidir. O referendo permite que uns quantos imponham a sua decisão a todos os outros, o referendo é um simulacro de democracia.
__________
João Semedo (Org.)
Morrer com Dignidade (Tudo o que Deve Saber sobre a Morte Assistida)
Contraponto  13,30€
(Os direitos de autor revertem a favor da ONG Médicos do Mundo)
Mais informação:
MOVIMENTO CÍVICO PARA A DESPENALIZAÇÃO DA MORTE ASSISTIDA

Siga a "Novos Livros" por Email

A BIBLIOTECA

A BIBLIOTECA
(C) Vieira da Silva

Diga não ao cruel comércio da morte.