Diga não ao cruel comércio da morte.

Luís M. Aires | Ensinar e Aprender Realmente Melhor

1- Qual a ideia que esteve na origem desta obra em 4 volumes (3 dedicados a professores e 1 a pais)?
R-Foi a convicção de já existirem suficientes conhecimentos sobre o funcionamento do cérebro e numerosas experiências didático-pedagógicas que legitimam a aplicação na sala de aulas, e em casa, de estratégias e procedimentos de ensino mais racionais e menos intuitivos. O que sabemos acerca da atenção ou da memória oferece uma sólida e seguramente a melhor base de trabalho para compreender, melhorar e reproduzir as histórias de sucesso da até agora “arte” de ensinar. Já não faz sentido ignorar a investigação no domínio das neurociências e cognição com a desculpa ou o mito de que o cérebro é uma espécie de “caixa negra”. Como afirma P. Wolfe, «(...) quanto mais entendemos o cérebro, melhor o poderemos educar».

2- Na abordagem e no conteúdo, quais as novidades que a obra comporta?
R- No mercado editorial existem alguns (poucos) títulos em português votados a esta temática. São livros interessantes, porém, mais ao nível teórico que ao nível prático. Os livros que compõem a coleção Ensinar e Aprender Realmente Melhor, a par de uma contextualizacao teórica sucinta mas esclarecedora, apresentam (no total) perto de 1000 sugestões ou tarefas concretas, devidamente justificadas, para o ensino de numerosos tópicos dos programas oficiais de línguas, ciências e matemática do 2° e 3° ciclos de escolaridade.

3- No volume dedicado aos pais, sugere um grande envolvimento deles para o sucesso na aprendizagem: como pode isso acontecer, sobretudo quando os pais têm vidas profissionais muito absorventes?
R- Bem..., sugiro o maior envolvimento possível. A minha expectativa é que o pai ou mãe, em cada semana, realize com o educando pelo menos uma das tarefas didáticas propostas; numa semana poderá ser uma atividade de ciências, noutra uma atividade de português. Essa experiência, ao longo de vários anos, enquadrada numa maior compreensão do funcionamento dos cérebro, da memória, da atenção, permitirá quer aos pais quer aos alunos reconhecer que se encontra disponível uma abordagem educacional relativamente simples mas muito prometedora, com visível impacto no sucesso das aprendizagens escolares. Uma abordagem que os pais podem desenvolver em casa, e que devem reivindicar para a Escola do século XXI.
_________
Luís M. Aires
Ensinar e Aprender Realmente Melhor (2º e 3º Ciclos)
Edições Sílabo
Guia Prático para Pais: 16,50€
Guia Prático para Professores/Ciências Naturais e Físico-Química 14,30€
Guia Prático para Professores/Português e Línguas Estrangeiras 14,30€
Guia Prático para Professores/Matemática  14,30€