Diga não ao cruel comércio da morte.

Cláudia Clemente | A Preto e Branco

1-O que representa, no contexto da sua obra, o livro «A Preto e Branco»?
R- Este livro é uma espécie de "regresso às origens", neste caso, aos contos breves, género literário com que me estreei na literatura. Depois de ter publicado dois livros de contos, uma peça de teatro e um romance, decidi aceitar o desafio do Hugo Xavier, que resultou neste "A Preto e Branco". Este projecto conjunto era já antigo, uma vez que os contos estavam escritos há quase dez anos, quando o Hugo ainda estava no grupo Babel. Assim que criou a e-Primatur (e a Book-Builders), decidimos retomar este livro, e convidámos diversos artistas para participar no projecto.

2-Qual a ideia que esteve na origem deste livro?
R- A ideia era conjugar contos muito breves - uns terão meia página, outros uma - com o trabalho de artistas de estilos e origens muito diferentes entre si. Assim, o ilustrador Sérgio Condeço, por exemplo, elaborou desenhos para alguns dos contos, o cineasta Edgar Pêra criou imagens para outros, bem como a pintora Cristina Troufa, a designer Susana Villar, o Ricardo Castro, o Bruno Leal, etc. A capa é um trabalho do Luís Manuel Gaspar. Foi um trabalho colectivo.

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R- Neste momento tenho entre mãos um novo romance, que me está a dar muita luta, de há 3 anos para cá. Estou também a escrever contos, como sempre.
__________
Cláudia Clemente
A Preto e Branco
BookBuilders  15,90€