Diga não ao cruel comércio da morte.

Prémio Livro do Ano | Bertrand


A Bertrand promove, pelo terceiro ano consecutivo, o Prémio “Livro do Ano”. Esta iniciativa tem a particularidade de ser o primeiro prémio literário português atribuído exclusivamente por livreiros e leitores.
Na edição de 2019,  estarão a concurso 149 obras repartidas por quatro categorias: Melhor livro de ficção lusófona; Melhor livro de ficção de autores estrangeiros, Melhor reedição de obras essenciais e Melhor Livro de Poesia (nova categoria que não estava presente nos anos anteriores).
Os 149 finalistas são o resultado da pré-selecção que “procurou distinguir os livros, em prosa e poesia, que marcaram o último ano editorial, e contou com o precioso contributo dos jornalistas Inês Fonseca Santos e Sérgio Almeida”, segundo os organizadores.
O Prémio está, agora, numa fase de decisão e leitores e livreiros poderão votar nos seus livros preferidos. A seguir, a lista dos vinte livros finalistas (sendo cinco em cada categoria), será anunciada ainda em Março. Finalmente, em abril, será divulgado o vencedor de cada categoria do “Prémio Livro do Ano”.
Em 2018, foram 119 as obras concorrentes e a votação mobilizou dezenas de milhares de leitores.
Os vencedores foram:
-Melhor Livro de Ficção Lusófona: Até Que As Pedras Se Tornem Mais Leves Que A Água (António Lobo Antunes, Dom Quixote)
-Melhor Livro de Ficção de Autores Estrangeiros: Homens sem Mulheres (Haruki Murakami, Casa das Letras)
-Melhor Reedição de Obras Essenciais. Os Miseráveis (Victor Hugo, Relógio D’Água) 
A lista das obras a concursos está disponível aqui AQUI