Apoie a Amnistia Internacional Portugal

José António Rodrigues Pereira | Homens do Mar

1-Qual a ideia que esteve na origem deste seu livro «Homens do Mar»?
R- Depois da publicação de Grandes Batalhas Navais Portuguesas (2009/2013) e Grandes Naufrágios Portugueses (2013), a Esfera dos Livros desafiou-me a escrever sobre personalidades, Homens do Mar numa perspectiva alargada. 

2-O seu livro conta a história de 50 homens do mar desde o tempo de D. Afonso Henriques até à 1ª Grande Guerra Mundial: temos mesmo sido um país de marinheiros?
R- Dos 50 biografados há seis que se distinguiram depois do final da Grande Guerra (1914-1918), homens que viveram já na segunda metade do Século XX. Fomos efectivamente um país de marinheiros apesar de, a partir dos meados do Século XIX, termos deixado de ser uma potência marítima tornando-nos apenas num povo marítimo.

3-Ao escrever este livro, qual o homem do mar que se revelou mais surpreendente?
R- Julgo que a figura do Padre António Vieira nesta lista deve surpreender muita gente. Mas ele foi o estratega da Guerra da Restauração (1640-1668), nomeadamente quanto à necessidade do nosso reequipamento em navios (de comércio e de guerra). Também foi ele que planeou a retirada do monarca para o Brasil em caso de desastre militar na Península; depois de várias ameaças no reinados de D. João V e D. José I, esta acção viria a ser levada a cabo, em 1807 pelo Príncipe Regente, face à invasão de Portugal pelos exércitos napoleónicos.
__________
José António Rodrigues Pereira
Homens do Mar
Esfera dos Livros  23€