Apoie a Amnistia Internacional Portugal

Jorge Mateus | Urso

1- Qual a ideia que esteve na base da criação deste livro «Urso»?
R- O Paulo Caetano convidou-me para fazer um livro de BD que teria por base um outro livro -“Urso-Pardo em Portugal – Crónica de uma extinção”, que criara com o Miguel Brandão Pimenta.  Uma ideia que achei um pouco bizarra, mas que também me despertou curiosidade. Assim como a ideia que estes dois autores e eu próprio nos tornaríamos personagens deste relato. No fundo a transformação de livro científico num outro com uma linguagem díspar e em que pretendia, igualmente, que tivesse uma identidade própria foi o mote deste trabalho.

2- Como funcionou esta parceria de três autores? 
R- É uma pergunta pertinente, dado que ao trabalhar com duas pessoas as cedências são maiores, o que não é fácil visto que em dada altura se perde algo que se desejaria manter. Eu e o Paulo juntamo-nos para decidir os temas a abordar. De seguida realizei um argumento, os textos e desenhei as páginas. A partir daí começou-se a afinar o livro e esta foi a altura mais tensa, em que , naturalmente, houve divergências quando se acrescentaram algumas páginas ou elementos, se supriram outros ou se alteraram alguns textos. Entretanto houve também, por parte dos outros dois autores, uma revisão científica. Mas creio que correu bem, estamos todos inteiros e penso que satisfeitos com o resultado desta obra.

3- O formato de novela gráfica permitirá alcançar outro tipo de leitores para os sensibilizar para o tema?
R- De certa forma esta resposta também se enquadra na sua primeira pergunta. Uma edição de um livro científico e de uma novela gráfica não tem necessariamente os mesmos leitores, Naturalmente há uma faixa etária mais jovem que lerá preferencialmente a BD. Nesse sentido a ideia de realizar este livro também foi a de chegar a este publico a importância da conservação da natureza.
__________
Jorge Mateus
Urso 
Bizâncio  12,50€