Ana Anjos Mântua | Ficção

“A minha primeira experiência na área do romance histórico”
________

1-O que representa, no contexto da sua obra, o livro «A Americana que queria ser rainha de Portugal»?
R-A formação na área da História da Arte e o trabalho em museus levaram-me a enveredar pelos caminhos da investigação. Logo no início dos anos 90 comecei a escrever para a Artes & Leilões, realizando críticas a exposições nacionais e internacionais. A minha escrita consistia (e consiste) essencialmente em artigos que escrevo para catálogos, revistas e actas de colóquios e congressos. Este livro foi a minha primeira experiência na área do romance histórico.

2-Qual a ideia que esteve na origem deste livro?
R-A pesquisa nas áreas do colecionismo e do mercado de arte conduziu-me a determinados objectos artísticos que identifiquei como tendo feito parte da herança de D. Afonso, duque do Porto. Nasceu assim o meu interesse por Nevada Hayes, sua mulher, cuja pesquisa resultou num primeiro artigo “Nevada, a herdeira americana da Família Real portuguesa”, publicado na ARTIS – Revista de História da Arte e Ciências do Património, da FLUL, em 2014. O material biográfico de que dispunha permitiu-me explorar um território que não me era familiar, como autora, o do romance histórico. Apesar de se basear inteiramente em fontes inéditas e publicadas “A americana que queria ser rainha de Portugal” é também uma obra de ficção pela narrativa na primeira pessoa e consequentes diálogos.

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R-No âmbito do meu trabalho em museus, neste momento estou a escrever um artigo sobre Fernando Lanhas, que irá integrar uma obra que assinala os cem anos do seu nascimento e um estudo sobre as coleções da Casa-Museu Fernando de Castro, que coordeno, a ser publicado na Revista Estuco, do Museo Cerralbo, em Madrid. Terminei a pesquisa sobre uma outra figura histórica, desta vez uma mulher portuguesa cuja identidade ainda não posso revelar, que está a dar corpo a uma biografia da qual já terminei alguns capítulos e que conto concluir até ao final do ano.
__________
Maria Anjos Mântua
A Americana que queria ser rainha de Portugal
Manuscrito  16,90€

COMPRAR O LIVRO

……………..…..

Escritores falam sobre José Saramago
LER

………………….

25 de Abril em forma de livro
LER

Joana Brandão: “Uma recolha de testemunhos reais de mulheres que foram presas e torturadas pela PIDE”

1-O que representa, no contexto da sua obra, o livro Caminhos/«Coragem Hoje, Abraços Amanhã»? R-Eu sou actriz e encenadora, de formação. Ser dramaturga nunca foi uma aspiração. Tanto o texto CAMINHOS como “Coragem Hoje, Abraços Amanhã” surgiram da vontade de…

Ler mais

Sarah Adamopoulos: “A desolação causada pelo empobrecimento decretado marcou até hoje os territórios socialmente mais desfavorecidos do País”

[Fotografia: Wayne Ralph] 1-O que representa, no contexto da sua obra, o livro Agosto? R-Agosto representa várias coisas: antes de mais um regresso à publicação do meu trabalho; representa, por outro lado, a continuidade de um discurso literário de forte…

Ler mais