Teolinda Gersão | Reedição

“Eu envelheço, mas os meus livros não”

1-Que significado tem para si reeditar este romance (O Cavalo de Sol ) 32 anos depois?
R-Costumo dizer que eu envelheço, mas os meus livros não. Acredito que é verdade e, a julgar pelo número cada vez maior dos leitores, também eles assim pensam, de contrário não iriam ler…

2-O romance (e a história) permanecem actuais?
R-No essencial nada mudou, ou ainda muito pouco. Infelizmente os preconceitos são muito difíceis de vencer.  Se imaginarmos as cenas, acho que só aspectos acidentais, como por exemplo o vestuário das personagens, mudaria.

3-O que espera da ideia da adaptação cinematográfica da obra?
R-Para dizer a verdade, não espero nada. A cultura sempre foi e continua(rá) a ser em Portugal o parente pobre, em que não se investe, os cineastas são poucos e é muito caro fazer um filme.
__________
Teolinda Gersão
O Cavalo de Sol
Porto Editora  16,60€

COMPRAR O LIVRO

……………..…..

Escritores
falam
sobre
José Saramago
LER

………………….


Quando nós olhamos para o estado em que o mundo se encontra, damo-nos conta de que há milhares e milhares de seres humanos que fizeram da sua vida uma sistemática acção perniciosa contra o resto da humanidade. Nem é preciso dar-lhes nomes.

JOSÉ SARAMAGO

Luís Osório: “O notável talento para reconstruir a língua numa escrita absolutamente única e intransmissível”

1-No ano do centenário de José Saramago, qual o principal legado do escritor? R-O notável talento para reconstruir a língua numa escrita absolutamente única e intransmissível. A capacidade de nos contar histórias verdadeiramente globais. E a importância que deu à…

Ler mais

Vergílio Alberto Vieira: “Humano em luta contra a desumanização global que  vinha a caminho”

1-No ano do centenário de José Saramago, qual o principal legado do escritor? R-Contrariando o vaticínio heideggeriano – sentencioso por natureza, mas tremendamente fracturante, porque implacável – José Saramago recusou, enquanto homem, cidadão, e sobretudo como escritor, o estatuto do…

Ler mais

Diário: “Pensamentos, sonhos, ficções, comentários de si, acontecimentos importantes ou insignificantes”

[Foto: Alfredo Cunha] 1-Qual a ideia que esteve na origem deste livro Rei Exilado (Diário 2019-2021)? R-Tal como acerca da narrativa, considerada por Maurice Blanchot: “(…) não o relato do acontecimento, mas o próprio acontecimento”, o diário, diz ele: “aparentemente…

Ler mais