Primeiro romance de Pedro Rui Sousa

“Identidade é a história que vamos contando sobre nós próprios”

1-«A Mulher de Vestido Vermelho que Dança na Praia» é o seu primeiro livro: como espera poder olhar para ele daqui a 20 anos
R-A definição que mais gosto de Identidade é a história que vamos contando sobre nós próprios. Uma história que se baseia em pressupostos que em certo momento tomamos como verdadeiros. Ora quando olhar para o livro, estou certo que vou identificar muitos destes pressupostos que entretanto espero perder no meu percurso, vou sentir nostalgia pelas circunstâncias que me guiaram no processo de escrita e vou observar a essência que acredito nunca se vai dissipar com o tempo: o inconformismo e a abertura para procurar significado espelhado na personagem principal e nas próprias palavras que compõem o livro. Este é o meu terceiro romance, o primeiro publicado.

2-Qual a ideia que esteve na origem desta obra?
R-No início de 2019 senti necessidade de voltar a escrever, e para evitar o isolamento do processo optei por um projeto em que a minha própria vida servisse de material para a ficção. Esta opção tornou-me mais observador e corajoso e acabou por encaminhar-me para um propósito maior – num retiro de meditação em Bali, encontrei na minha mentora uma alma gémea, casei em seis meses e vivo hoje uma vida bem diferente da descrita no livro. A história continua e a fronteira entre a ficção e a realidade esbate-se, sou hoje a continuação do que descrevi no livro. Por um lado escrever inspirado sobre a minha vida, terá dado um caráter mais autêntico ao texto, por outro ao ficcionar o material eliminei qualquer tipo de autocensura em prol de uma transparência que tornou o texto cru e livre.

3-E agora, o que se segue: quais os seus planos de escrita?
R- Neste momento, estou a editar o meu livro anterior, e é quase como se fosse um livro escrito por outra pessoa – ao mesmo tempo que quero respeitar a essência que transmito, sinto a responsabilidade de trazer a maturidade que conquistei em prol do texto. No próximo ano, planeio escrever a continuação de “A mulher de vestido vermelho que dança na praia” para completar a passagem da sombra para a luz e trazer maior foco para outras personagens do livro. Será no entanto, um projecto diferente ao nível da forma e estilo e que irei descobrir apenas quando começar a escrever. Um dia vou escrever uma utopia em que todas as personagens brilham sem restrições.
__________
Pedro Rui Sousa
A Mulher de Vestido Vermelho que Dança na Praia
Suma de Letras  15,90€

COMPRAR O LIVRO

……………..…..

………………….

“Há coisas que nunca se poderão explicar por palavras.”

JOSÉ SARAMAGO